Últimas postagens

Jovem é preso por tráfico de drogas na Vinhosa, em Itaperuna

Postado por Itaperuna Web - sábado, 1 de agosto de 2015 | 8/01/2015




O jovem Pedro Henrique de Queiróz, de 21 anos, foi preso por policiais do 29º BPM de Itaperuna, na Rua Salustiano Ferreira Braga, Bairro Vinhosa, nesta quinta-feira (30), por volta das 19h30. No interior da casa do acusado foi apreendido um pequeno tablete de maconha (0,6g); já no telhado havia três buchas de cocaína (3,5g), além de R$ 273,50 em dinheiro. O envolvido foi levado para a Delegacia Legal de Itaperuna, onde foi enquadrado no artigo 33 da Lei 11.343/06 do Código Penal (tráfico de drogas) e deve ficar à disposição da Justiça na Casa de Custódia do município.


Por Itaperuna Web 

Homem é autuado por tráfico de drogas dentro do presídio de Itaperuna


Américo Germano Ramos Henrique, de 29 anos, que está preso na Casa de Custódia de Itaperuna, foi autuado por tráfico de drogas, após ser flagrado com três buchas de maconha e quatro sacolés de cocaína dentro da cueca. O acusado estava saindo do banheiro da unidade quando foi abordado pelos agentes que encontram o entorpecente. O envolvido foi levado para a Delegacia Legal de Itaperuna, autuado em flagrante e terá acrescida a sua pena mais esse delito.

Por Itaperuna Web 

Com a energia cortada, Coordenadoria de Educação de Itaperuna passa a atender em outro local

Com o fornecimento de energia elétrica interrompido pela concessionária Ampla, desde ontem (30) por falta de pagamento das faturas, a Coordenadoria Regional de Educação Noroeste II, localizada na Rua Expedicionário Cabo Gama, bairro Cidade Nova, Itaperuna, suspendeu suas atividade no local e transferiu provisoriamente o atendimento para o Colégio Estadual Romualdo Monteiro de Barros, no mesmo bairro. Na porta na unidade, um cartaz informa que a mudança se deu por problemas na rede elétrica, sem, no entanto citar o motivo.

Relembre o caso:
A Ampla, concessionária que distribui energia elétrica, informou nesta quinta-feira (30) que cortou o serviço em cinco unidades do Governo do Estado em quatro cidades, entre elas Itaperuna. Já em Campos, o corte foi feito na Coordenadoria Regional de Educação do Norte Fluminense. Segundo a assessoria da Secretaria Estadual de Educação, a falta de energia da Regional Norte Fluminense foi pontual e que as providências para o restabelecimento do serviço foram tomadas.

Não é a primeira vez que a Ampla toma essa decisão em relações a repartições públicas. Inclusive a Prefeitura de Natividade teve recentemente o fornecimento interrompido por falta de pagamento. No caso de hoje, de acordo com a Ampla, o corte foi feito devido ao também não pagamento de faturas. “A empresa somente tomou a decisão de interromper o abastecimento de energia após tentar negociar o débito em várias ocasiões”, informou a assessoria.

O corte foi feito em cinco unidades localizadas em quatro cidades: Niterói, São Gonçalo, Campos e Itaperuna. A concessionária informou também que preservou o fornecimento de energia aos serviços essenciais como iluminação pública, hospitais, guarda municipal, corpo de bombeiros e vias públicas. A Secretaria Estadual de Educação informou que nesta quinta “todas as unidades escolares da rede estão com fornecimento normal de energia, sem qualquer corte ou prejuízo para os colégios. A Seeduc esclarece que a falta de energia da Regional Norte Fluminense é pontual e que as providências para o restabelecimento do serviço já foram tomadas”.

Fonte: Rádio Natividade – Fotos: Blog Adilson Ribeiro

Procura por Muay Thai aumenta em academias de Itaperuna



As academias de Itaperuna já perceberam o crescente número de praticantes de Muay Thai na cidade. As explicações para a grande procura são muitas, entre elas, a vontade de ter um corpo saudável e bonito. Mas de acordo com o professor Luciano Clóvis de Paula, da equipe Alta Tensão - Muay Thai, nem sempre foi assim. Ele também é especialista em Kung Fu, Capoeira e Kickboxing e conta que há cinco anos tinha apenas dois alunos de Muay Thai.

“Hoje, juntando as academias em que trabalho mais os alunos de aula particular, tenho cerca de 150 alunos. Estou muito feliz por ter acreditado no esporte. Temos bons atletas que disputam competições em alto nível. Dentre as competições de que já participamos, posso destacar algumas como, por exemplo, Fighting Way Championship, Estadual de Kickboxing e Muay Thai Amador, Campeonato Brasileiro de Muay Thai e Kickboxing, ASKB Combat e outras competições”, destaca o professor.

Mesmo com o aumento na procura, vale lembrar aos interessados na prática do Muay Thai que busquem referências sobre o professor e verifiquem se ele está habilitado para a atividade. “Existem pessoas que praticam entre seis meses e um ano de Muay Thai e já saem por aí dando aula. Isso é muito perigoso e pode trazer complicações futuras aos praticantes”, alerta Luciano.

Ascom

Jovem em Itaperuna dá à luz dormindo e acorda ao ouvir grito do filho de 1 ano, diz amiga

Postado por Itaperuna Web - sexta-feira, 31 de julho de 2015 | 7/31/2015

Uma jovem deu à luz uma menina, prematuramente aos 7 meses, enquanto estava dormindo, na manhã desta quinta-feira (30), no bairro Vale do Sol, em Itaperuna, no Noroeste Fluminense. Kelly Cristina da Silva Menezes, de 20 anos, só se deu conta do que havia acontecido quando o filho mais velho, de 1 ano e meio, começou a gritar, segundo informações passadas por uma amiga da mulher. A mãe e o bebê foram encaminhados para o Hospital São José do Havaí. Apesar do susto, ambas passam bem, segundo os bombeiros.

A amiga, que prefere não ter a identidade revelada, ainda disse que Kelly relatou que por volta das 10h acordou com o grito do filho mais velho. Foi então que ela percebeu que seu bebê já havia nascido. “Ela contou que estava dormindo com uma almofada embaixo das pernas. Em posição de dar à luz mesmo. Ela disse que sempre dorme assim. Ela disse que não sentiu nada e só acordou quando o outro filho começou a gritar assustado”, contou.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, quando a viatura chegou, o cordão umbilical já estava cortado e a criança limpa, envolvida em um tecido. Ainda segundo os militares, a jovem saiu de casa e andou até a viatura sozinha, contando apenas com o apoio de um agente.

"Ela (Kelly) preferiu ir caminhando, já que estava se sentindo bem. Fizemos todos os exames físicos, tanto nela quanto na criança, ainda no local, e vimos que ambas estavam em boas condições. Nos surpreendeu", informou a equipe de socorro.

Os bombeiros que prestaram atendimento disseram que o procedimento utilizado pela mãe não foi o mais adequado, mas foi o melhor que ela poderia ter feito. "Ela improvisou a esterelização de um cadarço e uma tesoura para amarrar e cortar o cordão umbilical", explicou o Corpo de Bombeiros, complementando que em outras circunstâncias, um parto desse tipo, sem auxílio de outra pessoa, poderia não ser bem sucedido.

A amiga da mulher que pariu acredita que ela conseguiu ter o neném de forma correta porque é filha de enfermeira. "O sonho da mãe dela era que ela fosse enfermeira também", ressalta.

De acordo com a amiga, o pai do bebê ainda não sabe do ocorrido porque trabalha em um local de difícil acesso e só retorna para casa aos finais de semana. Tanto ela quanto os bombeiros relataram que o susto também foi com o sexo do bebê, já que as ultrassonografias apontavam que a criança era um menino.

A bebê nasceu saudável, segundo o hospital, com 2,780 kg e pouco mais de 45 centímetros. As duas estão em observação na unidade hospitalar e devem receber alta nesta sexta-feira (31).


G1 Norte Fluminense

Fotos: Blog do Adilson Ribeiro